Livros eróticos na mira de juiz de Macaé

Juiz de Macaé manda apreender livros eróticos nas livrarias da cidade. Oficial recolheu Algemas de seda, de Frank Baldwin e a antologia de autoras brasileiras 50 versões de amor e prazer, da Geração Editorial, e também a trilogia 50 tons de E. L. James, da Intrínseca.


O juiz Raphael Baddini de Queiroz Campos, da Segunda Vara da Família, da Infância, da Juventude e do Idoso da cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, mandou apreender nas livrarias da cidade os livros eróticos Algemas de seda e 50 versões de amor e prazer, da Geração Editorial, e também a trilogia 50 tons, da editora Intrínseca, sob a alegação de que eles violam o Estatuto da Criança e do Adolescente.

O juiz argumenta que os livros contêm material pornográfico e só podem ser vendidos “lacrados e com classificação indicativa na capa”, ou seja, com a advertência de que são proibidos para menores de 18 anos. E determina a “fiscalização com devida aplicação da penalidade administrativa nos casos de constatação de infração”.

A primeira apreensão foi feita dia 14 (segunda-feira), na Livraria Nobel de Macaé. O que causou mais estranheza aos funcionários presentes no local foi a maneira como o juiz citou explicitamente em sua Ordem de Serviço os livros da trilogia Cinquenta Tons, além da abordagem agressiva aos vendedores no momento da apreensão dos exemplares, já que vieram acompanhados por policiais armados, causando um desconforto aos clientes e um enorme constrangimento para a os funcionários.

“O mais estranho é que já vieram me procurando pelo nome e quando desci os oficiais já se direcionaram no local em que os livros 50 tons ficavam”, afirma o gerente Márcio Matos. Ele acredita que essa ação foi “encomendada” da forma como o comissário de justiça se posicionou.

“Por ‘sorte’ já tínhamos vendido todos os livros da trilogia citada e a nova remessa encontrava-se em trânsito. Mas os comissários fizeram uma busca na loja e apreenderam outros títulos considerados por eles da ‘mesma natureza e espécie’”, confirma Carlos Eduardo Coelho, proprietário da loja. Imediatamente após a ação, funcionários contataram a direção da rede Nobel e as editoras envolvidas para pedir orientação.

A Geração Editorial esclarece que, seguindo a determinação do Ministério da Educação, informa devidamente, nas capas dos seus livros eróticos, que a leitura deles é recomendável para maiores de 18 anos. Ainda, a editora tem a preocupação de não expor imagens explícitas nas capas e no material de divulgação dessas obras.

Na Ordem de Serviço n° 01/2013, expedida pelo magistrado, também é citado “que é dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente e que ao Juiz da Vara Infância e da Juventude compete, de forma específica, prevenir acontecimentos de fatos que atentem contra estes direitos”. Na sequência, o juiz também solicita a fiscalização em bibliotecas e estabelecimentos de ensino, públicos e particulares, e similares.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Alceu Valença apresenta livro “Lá sou amigo do rei” durante show em São Paulo

No último domingo (06/01), Alceu Valença fez show acústico no Sesc Pompeia, em São Paulo. Na ocasião, Valença recomendou a leitura da obra Lá sou amigo do rei, autobiografia do jornalista Carlos Marques, lançada pela Geração Editorial. Amigo de infância de Valença, Carlos Marques foi um dos responsáveis por levar o cantor a Paris, quando agenciou diversos artistas brasileiros durante a sua estadia na capital francesa. Essa e muitas outras histórias com personalidades mundiais podem ser conferidas em seu livro de memórias.

Imagem
Imagem
Imagem

Crédito imagens: Erika Neves

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O livro “O Arlequim da Pauliceia” é destaque no Memória paulistana, da Veja São Paulo

Veja-sp_9.1.13_Arlequim


Sobre o livro:

00_capa_arlequim_pauliceia_final

 O Arlequim da Pauliceia
Autor: Aleilton Fonseca
Acabamento: Brochura
Formato: 18,5×23
Páginas: 298
Categoria: Poesia
ISBN:  9788581300993
Peso: 596gr
Preço: R$ 29,90
Sinopse:

ESQUEÇA O METRÔ E PEGUE O BONDE
Esqueça a pressa. Pegue o bonde e viaje lentamente pela São Paulo do início do século passado em companhia de Mário de Andrade e de fragmentos de sua poesia. Este livro, de autoria de Aleilton Fonseca, é um túnel do tempo, um passeio pelo centro velho de Sampa, lembrando, de certa forma, o filme Meia noite em Paris, em que Woody Allen promove o encontro do protagonista com grandes escritores e pintores da belle époque.
Textos e fotos se encaixam com perfeição para nos fazer voltar ao passado, mergulhando-nos na obra do modernista, que amou São Paulo como ninguém. Vista uma capa para se proteger da garoa que caía insistentemente sobre a cidade, tornando-a londrina e melancólica. E sinta como Mário de Andrade amou a maior megalópole do Brasil. Boa viagem. Você está em ótima companhia. “Prazer em conhecê-lo, meu caro Aleilton”, diria o modernista.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Antes de partir, de Bronnie Ware, é o mais vendido na lista da Livraria da Folha

news_II_Folha_Partir_2

Leia a resenha na íntegra aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Domingos Pellegrini lança dois livros infantis em Londrina

Convite Final

Deixe um comentário

dezembro 20, 2012 · 6:09 pm

Resultado do concurso cultural – Natal na Geração!

As frases vencedoras do concurso cultural “Natal na Geração” já foram selecionadas. Os vencedores são:

1º lugar: Elisa da Luz Adorna “Sou leitor da Geração por que sou uma leitora tão polêmica quanto a Geração”
2º lugar: José Marcos Ramos “Sou leitor da Geração por que desde quando “eu vi mamãe nascer” eu tive “a grande ilusão” que eu não fazia parte de uma “geração abandonada” eu tinha livros para me fazer voar…”
3º lugar: Jéssica dos Santos Ribeiro “Sou leitor da Geração por que quando leio eu consigo me conectar a um mundo novo, com muitos GIGAS de informação, BYTES de conhecimento, e assim dar ENTER nas soluções e DELETAR as dificuldades, mantendo a minha vida mais eficiente e bem mais inteligente”

Agradecemos a participação de todos os leitores. Os vencedores serão comunicados por e-mail.

BookTree1-550x550

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

conversa

Era uma vez um alfabeto

A conversa das letras, novo livro de Domingos Pellegrini, apresenta os sons e os formatos das letras de uma forma lúdica para crianças

Em um reino não muito distante, existe um grupo de letrinhas fazendo o maior alvoroço. São vogais dorminhocas que estão num sono profundo, repleto de roncos afinados. De repente, cai um ponto de um “i”, e logo outro pingo, mais outro, até que as vogais vão, bocejando, acordar.

Assim começa A conversa das letras, novo livro infantil do premiado escritor Domingos Pellegrini, inspirado nas histórias que o autor criava para os netos quando estavam indo dormir. Segundo Pellegrini, eles eram tão novinhos que ainda não entendiam as palavras, mas ficavam fascinados pelos sons das letras. A história é uma maneira de apresentar o alfabeto e também colaborar no processo de alfabetização dos pequenos.

O livro trata de questões de diversidade e diferenças de uma forma bastante lúdica. “Assim como a linguagem é formada de vogais e consoantes com seus sons diferentes, a humanidade é formada de pessoas e povos diferentes, com seus diversos costumes, idiomas, religiões e culturas. As diferenças são a maior semelhança. Se, por exemplo, todos os países fossem iguais, não haveria turismo… Se todas as pessoas fossem iguais, não seriam pessoas”, afirma Pellegrini.

A obra A conversa das letras foi ricamente ilustrada pelo mineiro Rubem Filho. O livro é lançado pelo selo infantil Geraçãozinha, da Geração Editorial.

SOBRE O AUTOR

O premiado romancista, contista, dramaturgo e autor de livros infantis Domingos Pellegrini talvez seja mais conhecido por romances como O Caso da Chácara Chão (2001) e O Homem Vermelho (1977), embora seja um autor bastante reconhecido na literatura infantojuvenil. Seu Mestres da Paixão (2007), por exemplo, obteve o terceiro lugar no Prêmio Jabuti, categoria livro juvenil. Autor profícuo, com mais de 50 títulos publicados, também participa de muitas coletâneas e antologias de contos no Brasil e no exterior (em países como Estados Unidos, México, Cuba, Alemanha, Itália, Chile, Dinamarca e França). Pela Geração, publicou também Terra Vermelha, e pela Geraçãozinha publicou No Hospital de Brinquedos.

SOBRE O ILUSTRADOR

Rubem Filho nasceu e vive em Belo Horizonte. Ilustrador de livros infantojuvenis desde 1996, é formado em Artes Plásticas pela Escola Guignard (Universidade do Estado de Minas Gerais), tendo se especializado em gravura em metal e litografia. Tem publicado quase 80 livros como ilustrador e projetista gráfico, e dois como escritor

_____________________________________________________________________________________________________

A conversa das letras
Autor:Domingos Pellegrini
Ilustrador: Rubem Filho
Formato:20,5X27,5
Páginas: 24
Categoria: Infantil
ISBN: 9788581301037
Peso: 133gr
Preço: R$ 24,90
Editora: Geração Editorial
Selo: Geraçãozinha
Sinopse:
Estão dormindo as vogais, cada uma com seu ronco: aaaaaaa… eeeeeeeeeee… IIIIIIIIIIIIIIIIII… OOOOOOOOO… UUUUU… de repente cai um ponto de um i, e logo outro mais, mais outr o, até que as vogais vão bocejando acordar: ã ã ã ã ã ã Ã Ã Ã ê ê ê ê ê ê Ê Ê Ê Ê i i i i i i i i I I I I I ó ó ó ó ó ó Ô Ô Ô Ô u u u u u u u U U U U U U U U U U U U U U… Com lindas ilustrações de Rubem Filho, este é um livro encantador e engraçado para estimular as crianças a terem familiaridade com as letras e com a leitura.”

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized