Entrevista com Harald Welzer, autor de “Guerras Climáticas”

Harald Welzer nasceu em 1958, atualmente é diretor do Centro de Pesquisas Interdisciplinares sobre a Memória do Instituto de Ciências Culturais de Essen, na Alemanha e professor-pesquisador na área de Psicologia Social da Universidade Witten/Herdecke. O jornal “Der Spiegel” o apresentou em um artigo publicado em agosto de 2007, compreendido em sua série dedicada a cientistas proeminentes, como um “espírito transformador e produtivo” de vasta penetração entre o público.

Geração – Qual foi a razão que o levou a escrever GUERRAS CLIMÁTICAS?

Welzer – Eu venho me ocupando com a temática da violência há muitos anos e me incomoda bastante que as pessoas sempre encarem esse tema historicamente, como se fosse coisa do passado. O que eu desejo fazer é uma tentativa de prognóstico.

Geração – Em alguns aspectos, esse livro é pessimista, inclusive pelo subtítulo adotado.

Welzer – Um mundo submetido às condições climáticas provocadas por um aquecimento global médio de apenas quatro graus será completamente diferente deste mundo que agora conhecemos. Mais pessoas morrerão de fome ou por falta de água potável; haverá mais conflitos, muitos deles resultando em guerras abertas. As disputas provocadas pela posse dos recursos remanescentes serão muito mais acirradas. Talvez uma parte importante da população mundial seja passada ao fio da espada, ou seja, pura e simplesmente massacrada, enquanto os “happy few”, os poucos favorecidos que sobreviverem, terão de procurar a melhor forma de administrar os recursos restantes.

Geração –  Existe alguma forma de impedir que todas essas catástrofes aconteçam?

Welzer – O mais importante é que se forme uma conscientização de quais problemas devam ser combatidos. De que forma nossa sociedade deve ser realmente constituída? Já se passou tempo demais sem que essa pergunta seja respondida. Talvez ela deva ser totalmente diferente. A humanidade como humanidade sem dúvida terá algum tipo de futuro. Mas deixará de ser a humanidade que nós conhecemos, porém uma humanidade que, no âmbito de um grande modelo de integração consiga coexistir de maneira pacífica e saudável. Se as mudanças climáticas se realizarem de forma incontida, o comportamento da vida humana será dramaticamente transformado.

Geração – Qual é o primeiro passo a ser dado para que a população mundial não seja dizimada ao longo do século XXI?

Welzer – Podemos aproveitar nosso espaço de manobra de forma sustentável, focalizarmos outros temas, assumirmos outras perspectivas e estabelecermos novas formas de procedimento. É necessária uma mudança cultural a fim de que percebamos que somente as transformações técnicas não serão suficientes para a solução desses problemas, e só poderemos resolvê-los quando estabelecermos uma cultura eficientemente sustentável e que não permita nosso atual esbanjamento de recursos.

Geração –  A criação de alguma tecnologia de conservação de recursos poderia auxiliar na resolução desse problema?

Welzer – Uma tecnologia de conservação de recursos somente funcionará dentro de uma sociedade de mentalidade conservadora. Uma sociedade aniquiladora de recursos sempre acabará tendo o efeito de devorar os recursos existentes em outros lugares. Isso é fácil de perceber se olharmos a indústria automobilística, em que os automóveis foram se tornando cada vez mais eficientes, mas ao mesmo tempo cada vez maiores e mais potentes. Pôr em prática uma modificação imediata da realidade social é, a meu ver, o único conceito capaz de promover algum sucesso.

Geração – É possível então salvar o mundo?

Welzer – Não devemos nos deixar estorvar pela crença de que não é possível salvar o mundo. Será que algum de nós recebeu a tarefa de salvar o mundo quando ainda estava no berço? Quando pensamos, por exemplo, em nossas práticas atuais de locomoção; esse mundo cheio de ruas iluminadas, ruidosas, com tantos congestionamentos de automóveis, somente pode ser substituído por um fantástico sistema oficial de transportes públicos, que causará apenas uma parte das emissões de gases poluentes e nos oferecerá um nível mais alto de conforto – teoricamente.

Confira o restante da entrevista em http://www.geracaobooks.com.br/releases/?entrevista=251

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s