Nossa seleção vencedora

Um time de craques, veteranos e novos, atuando no Brasil e no exterior, enriquece o catálogo da Geração Editorial e conquista uma legião de leitores

Em apenas 18 anos, a Geração Editorial reuniu uma eclética equipe de grandes escritores – brasileiros e estrangeiros – atuando em várias áreas, no País e no exterior. São ficcionistas, historiadores, ensaístas, poetas, cientistas de diversas gerações. Todos têm em comum o talento, a liberdade para criar e o compromisso com a vida. Desta seleção participam, entre outros, Paul McCartney, Margaret George, Patrick McCabe, JT Leroy, Neil Jordan, Will Self, Roberto Drummond, Ivan Ângelo, Marçal Aquino, Carlos Herculano Lopes, além dos biografados Darwin, Nistzsche e Heidegger. Um time de respeito.

Do músico que tocou o coração e a mente de multidões e também poeta Paul McCartney, a Geração publicou Blackbird Singing – O Canto do Pássaro Preto. Nele, o ex-beatle apresenta versos de uma desconcertante singeleza, sobre coisas simples da vida, dos sentimentos, do amor e da solidão. E comoventes elegias à sua mulher, Linda. Margaret George escreveu três sucessos com o título geral de As Memória de Cleópatra: A Filha de Ísis, O Beijo da Serpente e Sob o Signo de Afrodite, além do novo best seller Maria Madalena, sobre a mulher que amou Cristo. Tanto na saga da rainha do Egito quanto na história de Madalena, Margaret trata com maestria do amor erótico.

Amor e erotismo estão presentes também em livros de autores brasileiros, como Dia de São Nunca à Tarde, novela póstuma de Roberto Drummond, de quem a editora já havia lançado os romances Inês é Morta e Sangue de Coca-Cola. Nessas histórias, estão presentes a técnica e o estilo do consagrado Hilda Furacão. No catálogo da editora, há dois clássicos de Ivan Ângelo – o romance A Festa e os contos de A Casa de Vidro. O primeiro trata do Brasil dos anos 1970, a luta pela liberdade, mas é também uma história de amor. O Vestido, romance de Carlos Herculano Lopes, amplia o poema “Caso do Vestido”, de Carlos Drummond de Andrade. A partir do romance, Paulo Thiago fez o filme homônimo. Do escritor e roteirista Marçal Aquino, a Geração editou O Amor e Outros Objetos Pontiagudos e O Invasor, a novela e o roteiro do premiado filme de Beto Brant.

JT LeRoy, homem ou mulher? Faz diferença, se o trabalho é ótimo? No catálogo da Geração, dois livros do autor “inexistente”: Sarah e Maldito Coração (detalhes na página XX). Em tradução revista e novo título, está de volta o terrível e hilariante Cock & Bull, do inglês Will Self, que assustou muita gente com a história de pessoas que acordam com um órgão sexual oposto ao seu. Dele, a Geração publica também Minha Idéia de Diversão. Outro autor irreverente é o irlandês Patrick McCabe, com Nó na Garganta, filmado por Neil Jordan, e Linhas da Noite. Da série de biografias, três obras apaixonantes, elogiadas pela crítica: Nietzsche e Heidegger, ambos de Rüdiger Safranski, e Darwin, de Adrian Desmond e James Moore.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s