Assassinato, romance entre mulheres e amor em “As Camadas Mais Frias do Ar”

Como uma das editoras mais barulhentas do mercado editorial, confira o romance erótico de Antje Rávic Strubel , revelação da literatura alemã, vencedora dos prêmios Hermann Hesse e Rheingau, e outros títulos apimentados

Numa floresta idílica à beira de um lago na Suécia, um grupo de alemães, na casa dos 30 anos, monitores de uma colônia de férias, procura escapar da civilização, esquecer o passado amargo e ignorar o futuro incerto. “A Natureza não faz perguntas”, diz o anúncio enigmático respondido pela desiludida Anja, contratada para trabalhar no acampamento de verão, onde conhece e fica fascinada pela etérea e misteriosa Siri. Ela é quem coloca a identidade sexual da personagem principal em jogo, enredando-a numa teia confusa e sedutora que faz as duas mulheres entrarem em conflito com o resto do acampamento.

Essa trama delicada, polêmica, envolvendo identidades, lesbianismo, a reunificação das duas Alemanhas e a busca de utopias envolve com vigor o leitor do romance As Camadas Mais Frias do Ar, da jovem revelação germânica Antje Rávic Strubel, que a Geração Editorial lança agora, com magistral tradução de William Lagos, direto do alemão.

A escritora também levanta outras questões no meio da história, ao expor as fissuras mal vedadas da reunificação das duas Alemanhas. Antje coloca o dedo na ferida aberta da sociedade alemã contemporânea e ainda questiona percepção dos homens, das mulheres, do amor e das convenções sociais que definem identidade e gênero, neste romance magistral, definido como “um tour de force lingüístico”, já classificado simultaneamente com história de amor, ficção criminal e romance social.

O livro de Antje Rávic Strubel pode ser comparado a um quadro impressionista. O objeto está próximo, mas ele ganha forma conforme a luz se impõe. Pode parecer num primeiro momento algo óbvio e depois, em poucos segundos, um movimento tão irreal quanto intocável. Para ler As Camadas Mais Frias do Ar é preciso fugir do comum e se aconchegar às sutilezas da escritora, que no ápice da história surpreende ou cala o leitor. O livro caiu nas graças dos críticos literários da Europa e dos EUA por encarar uma narrativa profundamente inquietante

Confira outros romances eróticos escrito por mulheres, mais informações em www.geracaoeditorial.com.br

Amadora, Ana Ferreira

Entrevistando Jenifer – Bastidores da iniciação erótica de certas meninas, Paola Milano

Kika, a Estranha, Kika Salvi

Cobras e Piercings, Hitomi Kamehara

Bombons Chineses, Mian – Mian

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s