Arquivo do dia: outubro 26, 2011

500 anos de Giorgio Vasari, inventor do artista moderno

Se a História da Arte tivesse um pai ele seria Giorgio Vasari. Sua percepção e talento para avaliar grandes artistas o tornaram referência, até hoje. Passados 500 anos os seus livros continuam atuais e a sua trajetória se mistura com a das artes.

A Biblioteca Nacional inaugura no dia 21 de outubro, a exposição “Giorgio Vasari e a invenção do artista moderno” em comemoração aos 500 anos do nascimento desse pintor e arquiteto italiano, nascido em 1511, reconhecido mundialmente como o primeiro historiador da arte. Vasari faleceu em 1574 deixando um legado que até hoje é consultado e reverenciado pelos artistas.

Incentivador de artistas como Michelangelo e amigo da poderosa família dos Médici, ele atendeu a encomendas de príncipes e papas. Vasari é idealizador da arquitetura da Galleria degli Uffizi – hoje sede do principal museu de Florença. O pintor também é autor das célebres pinturas que decoram o Palazzo Vecchio – atual sede do governo da cidade – e fundou a primeira academia de belas artes, a Academia das três artes do Desenho, de 1563.

Segundo o presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, a riqueza e a importância de Giorgio Vasari para as artes, no mundo, são inquestionáveis e por isso a exposição é um motivo de orgulho para os brasileiros. “A influência, o conhecimento e o talento desse artista só reforçam a qualidade do acervo da Biblioteca Nacional. Ela empresta obras raras que só os maiores museus do mundo possuem”, afirma Galeno Amorim.

A exposição vai contar com três edições de “Vidas dos mais excelentes pintores, escultores e arquitetos” – livro fundador da historiografia artística, lançado originalmente em 1550 por Vasari. Ao todo, 110 peças do acervo da Biblioteca serão expostas levando a história do Renascimento italiano para o coração do Rio de Janeiro. Elas representam o trabalho do artista responsável pela consolidação de uma nova posição e consideração social dos artistas no século XV.

Primeiro tratado completo sobre o assunto, a obra descreve os princípios que delimitam a arte italiana do século XIII ao XVI, segundo um percurso evolutivo que leva de Giotto a Michelangelo. “Até hoje, o livro é referência nos estudos sobre a arte do Renascimento. Sem ele, a idéia sobre esse período artístico teria contornos diferentes e outros protagonistas”, conta Elisa Byington, curadora da exposição. O sucesso de Vidas foi garantido pela grande quantidade de informações, o valor do vocabulário crítico em formação e o talento de Giorgio Vasari.

Tratados fundamentais dos séculos XV e XVI que fazem parte do acervo da Biblioteca Nacional estão entre as principais peças em exposição. Eles documentam o nascimento da teoria e da historia da arte, apontando para a consciência histórica que o artista de Arezzo – cidade da região da Toscana – sistematiza em sua obra.

Além disso, reproduções de gravuras como Laocoonte, de Pierre Perret e do desenho Três Graças, de Orazio Samacchini, serão expostas. A primeira trata de episódio da mitologia relatado na Ilíada de Homero e na Eneida de Virgílio. Já a segunda remete as três artes do desenho: pintura, escultura e arquitetura.

 “Vamos investir cada vez mais em exposições deste porte para apresentar o imenso material histórico que hoje está à disposição dos brasileiros. Basta apenas visitar a Biblioteca Nacional”, resume Galeno Amorim.

Giorgio Vasari e a Invenção do artista moderno
A partir de 21 de outubro no Espaço Cultural Eliseu Visconti

Endereço: Rua México, s/n – Centro – Rio de Janeiro (acesso pelo jardim da Biblioteca Nacional)
De terça a sexta das 10h às 18h
Sábados das 10h Às 17h
Domingos das 12h às 17h

Entrada franca

Fonte: Biblioteca Nacional

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

RESULTADO: Promoção Halloween 13 – Doçuras ou Travessuras?


Atualmente os personagens sobrenaturais invadem as telas de cinema, séries e livros. A mistura do desconhecido aproxima cada vez mais as pessoas que desejam mergulhar nesse universo de magia, suspense e tensão. Séries como True Blood e Supernatural… Filmes clássicos como Entrevista com vampiro e Drácula de Bram Stoker… Sagas como Harry Potter e Senhor dos anéis… Entre tantas outras que envolvem os mais absurdos e intrigantes seres e despertam a imaginação de uma legião de fãs.

Dia 31 de outubro se aproxima e apesar de ser comemorado o “Dia das Bruxas” a Geração te convida a mergulhar nesse universo sobrenatural.

Diário do Diabo

O Diabo surpreende nas entrelinhas, revela seu sarcasmo e não exime ninguém de sua fúria satânica. Uma sátira à história da humanidade, aos grandes líderes e ditadores.

Os mundos de Crestomanci

Um mundo com vários universos paralelos de fantasia e encantamento em que a magia é a coisa mais comum – e justamente por isso é necessário que exista alguém com o poder de controlá-la, para que as pessoas com poder não abusem das que não o têm. Este alguém é o mago mais poderoso do mundo, um Crestomanci, com nove vidas e a capacidade de liderar aquele estranho e poderoso universo.

A série é dividida em 5 livros:

Vida Encantada
As Vidas de Christopher Chant
Os Magos de Caprona
A Semana dos Bruxos
Mil Mágicas

As crônicas de Gardella

O legado da Caça-vampiros

Diferente das atuais histórias vampirescas, O legado da Caça-vampiros acontece em Londres, no período medieval, com toda a beleza, luxo e sensualidade da época. Os vampiros são seres terríveis, sedentos de sangue e temidos pelos homens.

Ergue-se a noite

Vitória vivencia novos momentos, recheados de mistérios e revelações em um cenário diferente. Esse livro é o segundo volume da saga e conta com personagens intrigantes como Lilith – a rainha dos vampiros. A caça-vampiro está exposta à fúria dos membros de uma organização secreta, a Tutela.

PROMOÇÃO 13 – Doçuras ou travessuras?

Participe do Halloween 13 da Geração e seja um dos treze sortudos a ganhar um livro.

Para concorrer basta:

-Seguir a Geração no twitter:  @geracaobooks

– Retuitar a frase:
Promoção #halloween 13 da @geracaobooks. Doçuras ou travessuras? Quero ser um dos 13 da Geração. http://kingo.to/RRN

-Deixar um comentário neste post, contando qual foi sua mais hilária travessura.

Serão 13 vencedores. Participe até às 23h59 do dia 31/10. O resultado será divulgado no blog.

FRASES VENCEDORAS:

1 – Débora
Tipo, desde pequena que gosto de assustar minha irmã mais velha, é um impulso meu que não consigo resistir ! Principalmente por que ela sempre cai nas minhas travessuras desde o ”ahh, esqueci as chaves do carro ! ” até o velho se esconder atrás da porta para pregar um susto.
Mas, essa era na epoca em que eramos crianças e dormiamos no mesmo quarto…Ela sempre teve a mania de acordar no meio da noite para ir ao banheiro e, então, aproveitei que ela estava com medo de umas historias de filme de terror e pulei na cama dela, me cobrindo todinha e só deixando os meus olhos de fora…Quando ela saiu desse banheiro e me viu, deu um berro tão alto, que meus pais vieram no quarto para ver o que tinha acontecido !
Bommm,essa travessura, infelizmente só ficou na imaginação mesmo, de vez em quando eu tenho que dormir no quarto dela, quando ela assiste filmes de terror e fica com medo….Passei a noite inteira me coçando para querer imitar a principal do Atividade paranormal 1 e ficar em pé, olhando fixamente para ela na cama…Mas, aí fiquei com pena e acabei não fazendo xDDDDDD.

______________________________

 2- Renata
Quando eu tinha uns 10 anos, achava que era uma bruxa. E sempre via nos desenhos que as bruxas tinham um gato preto, mas o meu era preto e branco. Um dia cheguei da escola e só meu irmão estava em casa. Segurei meu gatinho e comecei a pintar as partes brancas com tinta guaché preta. Minha mãe me bateu tanto e no final, meu gatinho e eu fomos parar em baixo da água gelada. Depois disso, o bichano corria de mim e eu nunca mais quis ser uma bruxa.

____________________________________

3- Elaine Caroline
Uma vez levei uns amigos para passear e convidei eles para irem ao cinema. Como eles eram do interior, nenhum deles tinha ido a uma sessão antes. Ai quando perguntaram que filme era…eu falei que era uma comédia, filme fraquinho, mas na verdade era um filme de terror. Ouvi muitos gritos da parte deles dentro do cinema e teve um que saiu sem terminar de assistir o filme…foi muito engraçado. Hahahahahahahahah

______________________________________

4- Vivian
Minha maior travessura foi roubar o ficante de uma colega de escola!! Nem me olha com essa cara não!! Estou casada com ele há 9 anos e ainda comemoramos nosso aniversário de Namoro no dia 31 de Outubro!!

_______________________________________

5- Apaixonada por livros
Minha maior travessura era jogar pedras nas árvores frutíferas, mas um dia errei e acertei a cabeça de um amigo. Fugi dele por uma semana (até o inevitável confronto rs)

_______________________________________

6- Maria Lucia
Foi quanto tentei pregar um susto em meus primos quando estavamos sozinhos em casa à noite vendo filmes de terror e por fim acabei eu sendo a assustada e terminei fazendo xixi nas calças de tanto rir (mentira foi medo mesmo). Foi a travessura virando contra a feiticeira mais hilária da minha vida.

_____________________________________________

7 – Bruno
Minha maior travessura foi quando tentei jogar rolos de papel higiênico na árvore do quintal do vizinho. Acabei não conseguindo, pois o vizinho veio correndo atrás de mim com um balde de água fria. Hahahahhaha

_______________________________________________

8- Tharcila
Poxa quando eu era criança eu aprontava pra caramba com a minha turminha. Eramos chamados de Os batutinhas KKKK
Uma vez entramos na Igreja Universal e ficamos bagunçando com o pastor que sempre que ele falava algo, a gente gritava bem alto aleluia, foi hilário rs. Somos ate tirados de lá pelos seguranças :O
Já aprontamos muito, eramos umas pestes, já entramos escondidos no quintal da vizinha pra roubar manga e já ficamos presos ao brincar de esconde esconde num terreno baldio SAHSUAHSUASH

____________________________________________
9- Renata
Participando,travessura?!Não sei,eu sou uma boa garota rsrsrs

Escondi um objeto de uma pessoa quando ela estava super apressada para sair para um compromisso inadiável e fiquei vendo a pessoa procurar aí quando a pessoa disse:
“-Agora não dá mais para eu ir!”
Eu disse onde estava rsrsrsrs

__________________________________________

10- Débora
Com toda a certeza, posso garantir que minha mais hilária travessura no Halloween foi de assustar minhas amigas levando-as perto do cemitério. Antes de assustá-las nós passamos por uma ponte, onde eu inventei uma história de como pessoas haviam morrido naquele rio. Porque. Assustei as gurias até não querer mais, e quando passamos perto do cemitério, uma coruja fez um barulho, bem, devo dizer que até eu sai correndo, rs, assustando todos os vizinhos. Então, foi isso (:

____________________________________________

11- Ogro Bass
A que me vem a cabeça agora foi da vez que fui para praia com um grupo de amigos, justamente na ultima semana de outrubro. Havia um grupinho de pessoas “frescas” que tinham sido convidadas por um outro amigo.
Bem resumindo, a “frescura” acabou quando preparei um belo café da manha com bastante laxante no café e no suco… o resto ja da para imaginar …

________________________________________

12- Pedro Henrique

Minha maior Travessura foi quando joguei bexigas com tinta dentro,na casa do vizinho,pegou no telhado,no chão,nas paredes e até no cachorro deles,bom não deu muito certo,porque depois os vizinhos vieram falar pros meus pais,e eu fiquei de castigo,kkkkkkkkkkkkk,mais foi DIVERTIDO,depois os meu vizinhos nunca mais falaram comigo!!!
Mais valeu apena,eles eram muito CHATOS!!!!!
kkkkkkkkkkkkkk

___________________________________________

13- Gelson
Foi dizer para minha mãe que eu tinha visto um fantasma,ela ficou apavorada.

____________________________________________________

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Vida de Charlie Chaplin é revelada em exposição

Foram 54 anos de carreira, mais de 80 filmes, 67 feitos antes de seus 30 anos. Charlie Chaplin é uma das figuras mais notáveis do século XX, ícone do cinema mudo. Para revelar os bastidores dessa história, o Instituto Tomie Ohtake traz pela primeira vez ao Brasil a exposição Chaplin e sua imagem que abre para o público na quinta-feira, 20.

A mostra é dividida em quatro salas que revelam as diversas facetas e o desenvolvimento gradual do ator, diretor e roteirista inglês, nascido em Londres em 1889, considerado um mestre da comédia pastelão.

Logo no início, o visitante se depara com um Charlie Chaplin menino, ainda sem os trajes que o tornariam famoso. Alguns passos adiante e todos os elementos artísticos que culminam na formação e construção do personagem Carlitos, como a chapéu coco, o terno preto, sapatos sempre maiores que os pés, uma bengala de bambu que entorta com facilidade, bigode facilmente confundido com o do ditador alemão Adolf Hitler e um par de pernas tortas são revelados.

No centro da sala, um telão nos revela um dos primeiros filmes feitos por Chaplin no estúdio Keystone. Mabel at the Wheel, de 1914, traz um Chaplin ainda malandro, com grande inclinação pela mulher do vizinho, diferente do personagem melancólico e solitário tão enraizado na memória coletiva. Junto ao longa, temos um making of em cores com cerca de 3 minutos, de O Grande Ditador, feito por seu irmão, Sydney, em 1940. No percurso, destacam-se os cartazes originais dos filmes que retratam a evolução de Carlitos.

Fama e o exílio

Na segunda sala, um Chaplin já famoso toma conta do lugar. Capas de revistas e fotos com figuras célebres como Albert Einstein retratam a ascensão do personagem.

Fonte: O estado de S.Paulo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized