Release: Arriscar é viver, de Jim Powell

Romance revela bastidores do fim do comunismo na Europa.

Nascido em 1949, o escritor inglês Jim Powell fez uma estréia madura e de rápido sucesso mundial. Seu primeiro romance foi publicado no Reino Unido e nos Estados Unidos em 2010 e logo ganhou traduções em cerca de quinze países. No Brasil, The breaking of eggs acaba de ser lançado pela Geração Editorial com o título de Arriscar é viver, em ótima tradução de Samuel Dirceu e bem cuidado projeto gráfico de Alan Maia. Com linguagem simples e cativante, o romance trata da II Guerra Mundial, do colapso do comunismo na Europa e das sequelas que Hitler e Stalin deixaram nos países e nas pessoas do Leste Europeu.

Powell escreve com simplicidade, elegância e contida emoção, mas é impossível ficar indiferente aos dramas que ele revela. Como todo bom escritor, ele sabe que um romance se sustenta no tripé enredo, personagens e idéias, ao lado de um espaço bem caracterizado. Feliks Zhukovski, o narrador de Arriscar é viver, é ex-comunista (apenas um “esquerdista”) polonês radicado na França e autor de um guia turístico sobre os países do Leste Europeu que assiste à transformação deles após o fim da União Soviética e mergulha no seu passado. Pouco antes da invasão da Polônia pela Alemanha, em 1939, aos nove anos, ele e o irmão mais velho foram despachados pela mãe para a casa de uma irmã dela na Suíça. Sem dinheiro para três passagens de trem, ela ficou e perdeu o contato com os filhos.

Arriscar é viver é um mergulho num “mundo sujo, de duas caras” – os bastidores da II Guerra, da Guerra Fria, do desmoronamento da União Soviética e do comunismo europeu. Mas não sob o ponto de vista de quem fez a guerra, mas de quem sofreu com ela. O romance discute política e relações familiares. Os grandes e pequenos eventos da História.

Feliks tem suas convicções políticas abaladas, viaja atrás do sonho, do passado ou futuro, às vezes do impossível, e deixa o leitor inquieto, apreensivo, curioso. Ele retorna à sua cidade Lódź, reencontra “as pegadas da infância” e faz um balanço da vida desde que se afastou da mãe e depois do irmão. Há reviravoltas nas suas posições ideológicas e pessoais, o que pensava ser não era mais, era o contrário. Percebe que o que imaginava sobre a família era falso, ilusão, da mesma forma que o que sentia em relação ao partido.

Ele e a Polônia sempre viveram pressionados – “vire para um lado e você é ludibriado pela Rússia. Vire para o outro lado e você é ludibriado pela Alemanha. Não vire para lugar nenhum e você é ludibriado por todo mundo”, como diz uma personagem. Mesmo com a crueldade da guerra, restam a esperança, o amor à família e a verdade da poesia.

Feliks descobre-se um conservador. “Eu não gostava de mudanças.” Numa viagem aos Estados Unidos, sente-se uma “estranha relíquia da velha Europa que tinha saído do quadro entalhado da família”. Ele acaba por aceitar a nova realidade e muda de vida, recupera sua história, se reencontra.

Jim Powell nasceu em Londres em 1949. É mestre em História pela Universidade de Cambridge. Antes de se tornar escritor, fez de tudo um pouco: teve uma empresa de cerâmica que produzia utensílios pintados à mão, participou de campanhas eleitorais, trabalhou como consultor de negócios. Na juventude, foi até office-boy dos Beatles. Powell não usa computador para escrever, escreve à mão, mas nunca com esferográfica. Faz questão da caneta-tinteiro.

 Entre os países que já publicaram seu romance estão África do Sul, Austrália, Croácia, Dinamarca, Itália, Noruega, Nova Zelândia, Polônia e Portugal. Jim Powell e seu parceiro, Kay Sayce, dividem seu tempo entre Northamptonshire, na Inglaterra, e uma propriedade no estado francês de Tarn, nos médios Pirineus.

SOBRE O AUTOR

Jim Powell nasceu em Londres em 1949. Fez de tudo um pouco, foi até office-boy dos Beatles. Escreve à mão, com caneta-tinteiro. Este livro (The breaking of eggs, no original) já foi publicado em quinze países.

Arriscar é Viver
Autor:
Jim Powell
Gênero:
Romance
Formato:
15,5×22,5
Páginas:
352
ISBN:
978 -85 -8130 -005-4
Cód de Barras:
978 -85 -8130 -005-4
Sinopse:
As Dores da Guerra
Histórias de amor, de enganos, traições, torturas, mortes atravessam este romance. Você vai conhecer, em detalhes, sequelas que Hitler e Stalin deixaram nas pessoas e nos países do Leste Europeu. Jim Powell nos faz mergulhar nos bastidores da II Guerra, da Guerra Fria, do colapso do comunismo na Europa. Um livro escrito com simplicidade, elegância e contida emoção. Impossível ficar indiferente aos dramas que o autor nos revela.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Lançamentos, livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s