Arquivo do dia: junho 4, 2012

Brasil de fato – Edição Especial Privataria Tucana




Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O Guardião, de Daniel Polansky, ganha o Prêmio Prix Imaginales 2012


_____________

Sobre o livro:

Cidade das Sombras: O Guardião
Autor: Daniel Polansky
Gênero: Literatura Norte-Americana
Formato: 15,7 x 23 cm.
Págs: 448
ISBN: 9788581300603
Cód. de Barras: 9788581300603
Tradutor: Ricardo Gozzi
SINOPSE:

ANTI-HERÓI  DESENCANTADO COMBATE O CRIME NUM MUNDO ASSOMBROSO. PODERÁ SE REDIMIR AO INVESTIGAR O ESTUPRO E ASSASSINATO DE UMA GAROTINHA?

Imagine um policial noir como os de Raymond Chandler e James Ellroy com o ritmo sanguinolento dos filmes de Quentin Tarantino e a fantasia de “O Senhor dos Anéis”, num cenário como a Los Angeles de “Blade Runner”, onde os policiais não querem ver nada que não convenha e convivem com gangues multiétnicas de assassinos, prostitutas, contrabandistas, drogados e traficantes.

Pelas ruas imundas desse mundo devastado, em meio a uma fauna corrupta de que é prudente desconfiar a todo momento, vaga o “Guardião”, um tipo solitário e desiludido que viveu como combatente numa grande guerra, sobreviveu a uma peste e leva a vida como narcotraficante. Ele se droga para suportar seu cotidiano sórdido e investiga o cruel assassinato e estupro de uma garotinha.

“Cidade das Sombras” é uma trilogia fantástica, cujo primeiro volume é este alucinante romance de estreia  que inaugura um novo gênero: a “fantasia noir”.

Mais informações: http://wp.me/pC6mz-HV

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Crime e poder na visão de Lucrécia Bórgia por Helder Lima

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Lançamento do livro Rio Adentro em Belo Horizonte

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Xuxa e Odívia: duas entre tantas crianças que sofreram e sofrem abuso

Em entrevista ao Fantástico no último domingo, 20/05, Xuxa declarou em rede nacional que sofreu abuso sexual em sua infância e adolescência. Contou como se sentia e porque nunca falou sobre isso abertamente.

“Eu vivi isso na infância e na minha adolescência, até meus 13 anos. Talvez pelo fato de eu ser grande. Eu fui abusada, eu sei o que é isso, a gente sente vergonha, a gente acha que é culpada. Eu sempre achei que eu estava fazendo alguma coisa, que era a minha roupa”, contou Xuxa e prosseguiu: ” Não foi uma pessoa, foram algumas pessoas em momentos diferentes da minha vida. Eu me sentia mal, suja, errada”, disse.

Essa atitude da ‘rainha dos baixinhos’ prova que a luta da autora Odívia Barros e da Geração Editorial não é em vão.

Odívia Barros, autora do livro Segredo, segredíssimo, também contou sua história e revelou que sua infância foi marcada pelo abuso. Assim como Xuxa, ela carrega as cicatrizes dessas ações, mas enxergou no passado triste uma forma de ajudar o presente de diversas crianças. Ao publicar uma obra que fala do problema na linguagem delas e usando imagens e situações cotidianas do mundo delas, retratadas pelas ilustrações belíssimas da consagrada artista carioca Thais Linhares.

O conto protagonizado pela menina Alice, que toma conhecimento do “segredo segredíssimo” de sua amiguinha Adriana, traz elementos muito próximos a uma situação real de abuso sexual, vivenciada por um grande número de crianças e adolescentes, e ensina alguns passos básicos na prevenção do problema, tais como reconhecer uma situação indesejada e contar para pessoas de confiança, ou seja: não guardar o segredo.

Além disso, a mensagem, transmitida pela história, de que a criança (no caso, a pequena Adriana) será apoiada e protegida após contar o segredo a seus familiares, e não recriminada ou punida, é de extrema importância para conscientizar os leitores mirins da necessidade de romper o “muro do silêncio” que ainda envolve o assunto. Sem falar que psicólogos e educadores concordam que histórias com final feliz, em que o bem vence o mal, são importantes para a formação da personalidade da criança, dotando-a de ânimo e capacidade para superar obstáculos e dificuldades no futuro.

Leia a entrevista com Xuxa:

Elogiada e recomendada por educadores e psicólogos, Segredo segredíssimo é uma obra que pode ser utilizada pela família e pela escola como material excelente para facilitar a discussão do assunto com as crianças e adolescentes, e, consequentemente, tornar possível a prevenção de futuros casos de abuso sexual infantil.

Mais informações: http://televisao.uol.com.br/noticias/redacao/2012/05/20/em-entrevista-ao-fantastico-xuxa-conta-que-sofreu-abuso-sexual-ate-os-13-anos.htm

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized