Lançamento “Lá sou amigo do rei” em Brasília

No última quarta-feira (7/11) teve o lançamento do livro Lá sou amigo do rei, do jornalista Carlos Marques, no Bar do Mercado, em Brasília. Confira as fotos:

Fotos: www.gago.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Lançamentos, Uncategorized

Geração Editorial em Fortaleza

A Geração está participando da décima edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará. O evento começa hoje e vai até o dia 18 de novembro, no novo Centro de Eventos do Ceará.

Visite-nos no estande 46 e conheça todos os lançamentos, além dos títulos consagrados da editora.

Serviço:
X Bienal Internacional do Livro do Ceará
Data: 8 a 18 de novembro de 2012
Local: Centro de Eventos do Ceará – Fortaleza (CE)
Horário de visitação: das 9 horas às 22 horas
Entrada gratuita

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Carlos Marques autografa hoje livro “Lá sou amigo do rei” em Brasília

A Geração Editorial convida para o lançamento do livro Lá sou amigo do rei, memórias do repórter furão Carlos Marques, que vivenciou alguns dos acontecimentos e conheceu algumas das personalidades mais marcantes do século XX no Brasil e no mundo. Foi amigo de personalidades como Salvador Dalí, Jean Genet, Pelé, Fidel Castro, Krishnamurti, João Paulo II, Dilma Rousseff, entre muitas outras.

O evento acontece hoje, a partir das 19h, no Bar do Mercado (W3 Sul, Quadra 509 – Brasília). Não perca!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Notícias da semana

Livro “Loucamente sua” na revista Contigo!

Livros “Algemas de seda” e “Loucamente sua” na revista Viva Mais!

Livro “O Homem Volkswagen” na revista Quatro Rodas de novembro.

Livro “Fim de tarde com leões” na UOL

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Mídia

Coleção Muito Prazer

Deixe um comentário

novembro 6, 2012 · 5:26 pm

“Fim de tarde com leões” é lançado amanhã em SP

A jornalista pernambucana Paula Fontenelle lança o romance Fim de tarde com leões na próxima quarta-feira, 7/11, a partir das 18h30 na Livraria da Vila (unidade Fradique). Essa é primeira obra de ficção da autora, que em 2009 foi finalista do Jabuti na categoria Reportagem com Suicídio – o futuro interrompido, livro também publicado pela Geração.

Escrito a quatro mãos com P.W. Guzman, pseudônimo do autor que prefere não revelar sua identidade, o livro se desenvolve a partir de cartas que um casal troca após a perda do filho adolescente e o fim do relacionamento. Com passagens pelo Diário do Grande ABC e Gerência de Comunicação da Sabesp, Paula é atualmente diretora-executiva da FSB em São Paulo.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Milly e Molly no Discovery Kids

A Geração está veiculando um comercial durante a programação do Discovery Kids para promover a coleção de livros infantis Milly e Molly. A peça publicitária ficará no ar até o 6/11 e poderá se conferida durante os intervalos da programação. Se você ainda não viu pode conferir por aqui:

A série de livros Milly e Molly, da neozelandesa Gill Pittar foi criada para promover a aceitação da diversidade cultural e racial, bem como valores sadios para a educação do caráter. É uma encantadora coleção de livros para crianças de 3 a 8 anos. Milly e Molly são duas amiguinhas de 8 anos de idade, uma loura e outra negra, que passam por diversas situações que lhes proporcionam aprendizados e exemplos de bom comportamento.

Cada volume da coleção lida com uma determinada virtude, ou valor, como honestidade, generosidade, gentileza, respeito pelos animais, paciência, aceitação das diferenças, etc. São histórias que estimulam a imaginação das crianças, facilitam a discussão de temas delicados (um dos valores, por exemplo, é “Como lidar com o luto”) e incentivam os leitores-mirins. Os livros da coleção Milly e Molly foram lançados em mais de 100 países e traduzidos para 21 línguas.

Atualmente, o canal Discovery Kids está apresentando uma série baseada nos livros Milly e Molly todos sábados e domingos, às 17h30.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Release: Fim de tarde com leões

AMOR ENTRE LEÕES

 A Geração lança a primeira obra de ficção de Paula Fontenelle, uma história de amor escrita juntamente com P. W. Guzman, que prefere manter-se oculto

Após o lançamento de dois livros de reportagem, sendo um deles finalista do Prêmio Jabuti 2009 (Suicídio: um futuro interrompido), a jornalista pernambucana Paula Fontenelle estreia na ficção com o romance epistolar Fim de tarde com leões, escrito a quatro mãos com P. W. Guzman. Trata-se da troca de cartas de um casal após a perda do filho adolescente e o fim do relacionamento. A obra apresenta uma inovação em seu processo criativo: durante longos meses, Paula e Guzman escreveram o romance em cartas imaginárias de Lúcia e Pedro em busca de “uma história densa, comovente e, ao mesmo tempo, divertida e de valor”, como afirma a autora no prefácio.

Em nenhum momento eles planejaram a trama, ao contrário. A surpresa fez parte do processo, já que nenhum sabia como a história se desenvolveria na carta seguinte. Paula se lembra de alguns sustos. “Quando escrevi logo no início sobre a perda de um filho, pensei num aborto espontâneo. Na carta seguinte, ele relembra o acidente de um jovem de catorze anos e me culpa por tê-lo deixado dirigir. Fiquei um bom tempo atônita até encontrar uma continuidade para esse enredo. E foi assim até o final”, lembra.

O coautor prefere ficar oculto, por isso usa um pseudônimo. “Guzman é um homem de difícil acesso: reservado por natureza, recolhido e de poucos amigos por escolha”, escreve Paula no prefácio do romance.

A Geração conseguiu localizá-lo e, sob a promessa de não revelar seu endereço eletrônico a ninguém, o convenceu a escrever a orelha do romance. Modesto, Guzman justifica a ausência de sua assinatura no volume: “Como eu já havia dito à Paula, amiga que tão bem me conhece e entende, o livro é mais dela do que meu”. E acrescenta: “Aliás, é todo dela – foi Paula Fontenelle quem teve a ideia, foi ela quem escreveu o primeiro capítulo e me estimulou a entrar no jogo de cartas entre Lúcia e Pedro. Inteligente, arguta, viajada, ela sabe como ninguém domar leões”.

Na troca de cartas após a separação, Lúcia e Pedro relembram altos e baixos do relacionamento e falam da vida atual difícil, com mudanças no cotidiano dos dois e uma saudade dolorosa. Ela é uma fotógrafa de renome de agências de modelos que fica desempregada (chega a fazer fotos pornôs, que prefere não assinar); ele, um funcionário público (e talvez espião: sempre troca de passaporte) em missões misteriosas pelo mundo afora, principalmente na África. Lúcia tem um temperamento inconstante e neurótico, é uma mulher de emoções intensas. Pedro se mostra um homem de caráter no mínimo questionável, mas sua paixão por Lúcia traz à tona sentimentos carinhosos e ocultos.

As cartas se tornam íntimas (“É excitante me lembrar de seu olhar desejoso, da sua pressa intumescida e ardente que eu controlava ao limite! Saudades!”). Lúcia tenta o reatamento (“Ando renascendo. Para você”); Pedro nota nas cartas da ex-mulher “uma melodia de sereia cujos versos são de convite e tentação”, mas, envolvido em aventuras, se esquiva. Como afirma o coautor na orelha de Fim de tarde com leões, não se deve revelar muito da história para não privar o leitor de suas descobertas. “Devo confessar ainda que li com emoção contida – sou duro na queda – o texto de apresentação da autora, que foi tão generosa nos adjetivos sobre mim”, escreve Guzman. “Também me surpreendi com o resultado do trabalho de mais de um ano, sobretudo com a guinada, de estilo e gênero literário, no final da história”, acrescenta.

O coautor observa ainda que a personagem Lúcia tem alguma coisa de Paula Fontenelle e que Pedro possui traços da personalidade dele, Guzman, que ele só notou quando leu o livro por inteiro. “Juro que não foi nada proposital, pelo menos da minha parte”, escreve.

As cartas do casal fictício oscilam entre “um amor vestido de angústia e ornado de esperanças” e “a nudez pura e simples do ódio”. Lúcia e Pedro não falam somente sobre eles (“a paixão que nunca nos deixou esquecer um do outro”), mas também sobre política internacional (principalmente os segredos dos bastidores), trabalho (e suas injustiças), jovens “pós-modernidade: pais ausentes, excesso de liberdade e pouca orientação para a vida”, como escreve Lúcia, e ainda sobre sofrimento e sonhos reais ou impossíveis. Em linguagem simples, do dia a dia, Fim de tarde com leões é um romance que vai inquietar e fazer pensar casais unidos ou separados.

Sobre a autora
Natural do Recife, a jornalista Paula Fontenelle publicou pela Geração o livro de reportagem Suicídio – o futuro interrompido, que ficou entre os finalistas do Prêmio Jabuti de 2009. É autora também de Iraque – a guerra pelas mentes. O romance Fim de tarde com leões é seu primeiro livro de ficção.

————————————————————————————–

Fim de tarde com leões
Autor:
Paula Fontenelle e P. W. Guzman
Gênero: Romance
Acabamento: Brochura
Formato: 15,6 x 23 cm
Págs: 272
Peso: 414 grs
ISBN: 9788581300702
Preço: 29,90
Sinopse:
Na troca de cartas após a separação, Lúcia e Pedro relembram seus bons e maus momentos e falam da vida atual. Ela, uma fotógrafa de renome; ele, um homem enigmático em missões misteriosas mundo afora. As cartas se tornam íntimas. Lúcia tenta o reatamento, Pedro se esquiva. Romance epistolar escrito a quatro mãos, Fim de tarde com leões traz apenas a assinatura real de Paula Fontenelle, porque P. W. Guzman prefere ocultar-se detrás de um pseudônimo. Um livro que vai inquietar casais unidos ou separados.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ziraldo completa 80 anos

Com muitos trabalhos publicados e premiados ao longo de sua vida,  o cartunista Ziraldo tornou-se um dos escritores e cartunistas mais conhecidos do país. Para a Geração, ele colaborou com apresentações dos livros Graúna ataca oura vez e A volta do Graúna, de Henfil, além do Fazimento, de Jorge Ferreira. Como ilustrador, colaborou com a ilustração do livro O burocrata e o presidente, de Afonso Oliveira de Almeida e também Rio Adentro, de Jorge Ferreira.

Hoje o cartunista completa 80 anos. Parabéns, Ziraldo!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Release: Algemas de Seda

SEXO, ROMANCE E SUSPENSE NA DOSE CERTA

Ele, um sádico. Ela, uma mulher que vai se casar em duas semanas. Prepare-se para entrar no vertiginoso romance Algemas de seda – A história de Jake e Mimi, título que lança a deliciosa Coleção Muito Prazer 

É com grande satisfação que inauguramos a Coleção Muito Prazer com o livro Algemas de sedaA história de Jake e Mimi, um romance erótico e envolvente bem ao estilo de Cinquenta tons de cinza. Utilizando várias narrativas em primeira pessoa que habilmente jogam com a percepção do leitor, Algemas de seda é uma mistura bem escrita e bem dosada de sexo, romance e mistério.

Jake Teller, um galante e jovem sedutor, é um sujeito que vive a sua vida para um único momento. Nos fins de semana, ele sai às ruas para envolver-se com belas mulheres. Não o envolvimento conhecido pela maioria dos mortais – Jake seduz sua vítima para uma espécie de ritual. Na hora do sexo, calculadamente procura levar as mulheres ao que ele chama de “limite”. E para além dele.

Mimi Lessing, também jovem e bela, vai se casar em duas semanas. Para ela, sexo está ligado a confiança e companheirismo. Até conhecer Jake.

Estes são os protagonistas do vertiginoso romance Algemas de seda, escrito pelo americano Frank Baldwin. O autor fez uso de uma narrativa no mínimo original: em cada capítulo é um personagem quem fala. O leitor acompanha a história ora pela lente e visão de mundo de Jake, vivenciando o seu estado de espírito e acompanhando cada passo de seu ritual, ora pelos valores de Mimi, percebendo pelo seu fluxo de pensamento a hora em que os seus alicerces começam a ruir. É onde o mundo de Jake passa a fazer sentido.

Há ainda um terceiro personagem em cena, também narrador em alguns capítulos mas que, ainda assim, permanece com sua identidade em segredo. Descobre-se pouco a pouco que este personagem, um requintado voyeur, colocou escutas no apartamento de Mimi e a ouve nos momentos mais íntimos. Mais do que isso não é possível revelar, para não estragar o mistério.

Baldwin criou um romance envolvente, daqueles que promovem, antes de tudo, o prazer da leitura. Ele nos mantém suspensa a respiração quando descreve cada detalhe, cada passo dos grandes momentos de Jake Teller, seja quando encontra – na Nova York que serve de cenário – e seduz sua grande paixão de adolescência ou quando seus jogos começam a ficar mais pesados e perigosos, superando ele mesmo seus limites.

Os ingredientes estão à mesa: uma carga erótica de alta voltagem, um thriller psicológico de primeira linha, a Nova York pré-Onze de Setembro (curiosamente, as torres gêmeas aparecem no livro, fazendo parte das andanças do protagonista) e até uma pitada do gênero policial.

Concorde ou não com os métodos machistas de Jake Taller, aceite ou não a fragilidade e a pureza de uma Mimi que, pouco a pouco, vai perdendo a cabeça e entrando até o fundo no ego de Jake.

Até que entra em cena, furioso, aquele terceiro personagem…

Sobre o autor
O americano Frank Baldwin cresceu no Japão, graças ao seu pai que era um acadêmico na época. Sua família não vivia em casas estilo ocidental, em comunidades americanas, mas sim em casas e bairros japoneses, o que possibiltou desfrutar da verdadeira experiência dos expatriados, segundo afirma o autor.

Baldwin formou-se em 1981 pela Escola Americana no Japão e voltou aos Estados Unidos para ingressar a Universidade de Hamilton, no estado de Clinton, Nova York. Anos depois, decidiu matricular-se no seminário de técnica de escrever romances, na Universidade de Berkeley.

Começou a trabalhar em Balling the Jack, seu primeiro romance publicado em 1997, logo que terminou o seminário. Algemas de seda – a história de Jake e Mimi é o seu segundo livro.

Coleção Muito Prazer
Histórias envolventes, libertadoras, com altas doses de erotismo e romance. Assim é a Muito Prazer, coleção lançada pela Geração Editorial. Inspirada nos restaurantes tailandeses, que indicam o quão picante será a comida através das cores das pimentas que figuram nos seus cardápios, a Coleção Muito Prazertambém será classificada por suas pimentinhas nas capas dos livros: pimenta verde para “picante”, pimenta laranja para “médio picante” e pimenta vermelha para “muito picante”.

___________________________________________________

Algemas de Seda – A história de Jake e Mimi
Autor:
Frank Baldwin
Tradutora: Cláudia Dornelles
Gênero: Romance
Formato: 15,6 x 23 cm
Págs: 320
Peso: 0, 410 kg
ISBN: 9788581301143
Preço: R$ 29,90
Sinopse:
Mimi Lessing está noiva do homem que ama, quando seu colega de trabalho, o irresistível Jake Teller, desperta a sua curiosidade e interesse. Disposto a seduzi-la, Jake a convida a assistir, sem ser vista, aos jogos eróticos dele com suas parceiras, a quem leva ao êxtase sexual por meio da dor. A imaginação de Mimi é estimulada a tal ponto, que ela começa a questionar os seus planos de casamento e a sua vida sexual plácida demais com o noivo, sem perceber que, enquanto isso, um homem excêntrico e perigoso secretamente a segue e a observa, inclusive nos momentos mais íntimos. Então, as mulheres com quem Jake dormiu começam a ser assassinadas, e a própria Mimi desaparece. Homens e mulheres não deixarão a leitura deste thriller erótico e absorvente até a última página, para a qual se caminha num clima de sensualidade e suspense eletrizantes.

Essa obra inaugura a coleção erótica Muito Prazer, cuja particularidade são as pimentas (verde, laranja e vermelha) impressas na capa, que denotam se o romance é “picante”, “médio picante” ou “muito picante”.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized