Arquivo da tag: filme

Release: Angelina e Brad – O Casal Brangelina

Angelina Jolie e Brad Pitt se tornam um em biografia exclusiva.

Antes mesmo de despontar como uma das atrizes mais famosas do mundo, a vida de Angelina Jolie já era um drama, uma comédia, uma aventura e até um filme de terror em determinados momentos. E não havia dublê – ela corria todos os riscos por conta própria.

É o que conta o jornalista investigativo Ian Halperin, autor de Angelina & Brad, uma biografia da atriz com o de seu atual marido, Brad Pitt, cuja vida também é rebobinada nesse livro quase-filme. A vida de Pitt, no entanto, não chama tanto a atenção no quesito escândalo. Talvez o seu maior mérito, além de ser um ator igualmente talentoso, seja conviver com alguém de temperamento forte, ou, então, por ter “domado” uma mulher selvagem.

Na trajetória de Jolie não falta nada: relacionamentos amorosos tumultuados, roubos de maridos, tentativas de suicídio, sadomasoquismo, homossexualidade, obsessão por facas e canivetes, automutilação, tatuagens, cicatrizes etc. E põe et cetera nisso. Momentos excêntricos, como o dia em que ela saltou na piscina de um hotel trajando um vestido de três mil dólares para comemorar a conquista do Globo de Ouro, sem contar o seu sonho adolescente de ser uma diretora funerária.

Contudo, a força de Angelina & Brad não se resume às excentricidades da atriz. É interessante entender como ela se preparou “até os dentes” para expandir o seu talento incontestável. Filha do também ator Jon Voight, desde criança Jolie já interpretava pequenos papéis dentro de casa, sempre com seriedade e sob a supervisão do pai e da mãe, a atriz Marcheline Bertrand, já falecida. Mas Jolie também recorreu a cursos e profissionais experientes, procurando se especializar em personagens complexos, desajustados. Interessante constatar, também, como ela conquistava seus papéis, sua audácia, sua presença marcante, arrebatadora. Com ela era na base do “tudo ou nada”, “caso de vida ou morte”. Um furacão-mulher.

Ganhadora de um Oscar e de dois Globos de Ouro, entre outros prêmios, ela divide com Brad Pitt, ator também premiado, uma vida que envolve cinema e muitas viagens internacionais em prol de órfãos dos países subdesenvolvidos.

Pitt, por sua vez, fundou a On Our Watch, uma organização que combate genocídios. Além de três filhos biológicos, o casal tem três filhos adotivos.

O fato é que todos ainda veem Jolie como um vulcão aparentemente extinto, que pode entrar em erupção a qualquer momento. Angelina & Brad mostra que ainda há brasas debaixo das cinzas. O livro é um mergulho profundo no mundo hollywoodiano, ao mesmo tempo em que transforma estrelas em gente de carne e osso. Ambos os mundos apaixonantes. Dizem que somos feitos de poeira de estrelas, e Angelina Jolie foi feita para brilhar.

Angelina & Brad: a história que não foi contada sobre Brad Pitt e Angelina Jolie. O Casal “Brangelina”.
Autor: Ian Halperin
Gênero: Biografia
Formato: 16 x 23
Páginas: 332
ISBN: 978-85-63420-16-9
Cód. De Barras: 978-85-63420-16-9
Sinopse:
Este livro é um excelente “filme”. Nele, Angelina Jolie aparece como mulher extravagante e, também, como a celebridade mais poderosa do planeta, ao lado do marido Brad Pitt; daí o neologismo Brangelina. Mas é ela quem rouba a cena na vida real, a começar pela sua adolescência conturbada, roupas e comportamentos extravagantes, obsessão por facas e canivetes, tentativas de suicídio, internação em hospital psiquiátrico, uso de drogas, sadomasoquismo, automutilação, relação homossexual, tatuagens, cicatrizes…
Mas a obra também revela como ela forjou o seu talento, as suas grandes interpretações, a sua audácia em encarnar papéis difíceis, sem contar a sua presença marcante, que, dizem, abre um clarão por onde passa. Hoje, além de continuar atuando e ganhando milhões de dólares por filme, ela se tornou uma agente humanitária, cuidando também de várias crianças órfãs, além de seus filhos biológicos. Igualmente talentoso, Brad Pitt trabalhou em prol da prevenção da AIDS, atuou em benefício das vítimas do Furacão Katrina, em Nova Orleans, e fundou a Not On Our Watch, um organismo que combate genocídios. Pelo que se vê, eles são muito mais que um casal de pombinhos superstar. Mas até chegar lá, muitas aventuras rolaram. E não houve dublês nas cenas mais fortes, como Angelina & Brad nos revela. A vida supera a ficção.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O mistério 2012 já aparece na lista de livros mais vendidos

O livro O mistério 2012, lançado recentemente pela Geração Editorial, já começa a figurar nas listas de livros mais vendidos do Brasil, no gênero Esoterismo e auto-ajuda. É o que mostra a lista abaixo, veiculada pelo Jornal do Brasil.

Nesta sexta-feira (13/11) estreia no Brasil o filme 2012, com a mesma temática do livro: as previsões referentes ao enigmático ano, para o qual o calendário maia previu nada menos do que o fim do mundo.

Veja trailer do filme em: http://www.youtube.com/watch?v=Hz86TsGx3fc

Conheça mais o livro O mistério 2012

Leia entrevista com Tami Simon, organizadora da obra

Veja a capa e faça download

Leia o primeiro capítulo

Deixe um comentário

Arquivado em livros, Mídia

Leia antes!

O filme sobre Papisa Joana faturou 4,4 milhões de dólares nos primeiros 4 dias de exibição na Alemanha, com 370 mil espectadores em 461 cinemas. A expectativa é que o filme chegue no Brasil até o final do ano.

Então ainda dá tempo de correr pra livraria e saber tudo sobre esta intrigante história antes com o livro lançado no Brasil pela Geração Editorial. Conheça mais sobre a obra clicando aqui.

Aproveite e veja o primeiro capítulo do livro em nosso site.

Deixe um comentário

Arquivado em livros

Livro “Como Viver Eternamente” vai virar filme

Os direitos do livro “Como Viver Eternamente”, de Sally Nicholls, foram adquiridos pela produtora Life and Soul. Com isso, a obra lançada no Brasil pela Geração Editorial virará filme. As gravações devem começar no dia 2 de novembro.

O filme será dirigido por Gustavo Ron e já tem algumas presenças confirmadas. O protagonista Sam será interpretado por Robbie Kay. O pai do garoto será Bem Chaplin, e a mãe, Emilia Fox.

Descrição:
Meu nome é Sam. Tenho onze anos. Coleciono histórias e fatos fantásticos. Quando você estiver lendo isso, provavelmente já estarei morto. Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. “Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.

Como Viver Eternamente
Autor: Sally Nicholls – Romance Estrangeiro
Formato 13,5X20,5 cms, 232 págs.
ISBN: 9788561501006
Cód. barra: 9788561501006
Peso: 0.35 kg.
R$ 29,90

34 Comentários

Arquivado em livros

Papisa Joana – Resenha do livro e Trailer do filme

O Paulo Rezzutti, do site e-Zone Online, publicou recentemente uma resenha bem interessante do livro Papisa Joana, de Donna Woolfolk Cross. A obra foi publicada neste ano no Brasil pela Geração Editorial.

Aproveite para ver ainda, abaixo da resenha, o trailer do filme inspirado na obra Papisa Joana, que chegará ao Brasil em dezembro deste ano.

Papisa Joana: Uma Mulher Papa?!?!

De Paulo Rezzutti

“Não vou ficar, como diversos jornalistas fizeram, dando como notícia o fato de ter existido uma mulher Papa. O fato de ter havido, segundo alguns parcos registros sobreviventes, uma mulher que teria ocupado o trono de São Pedro, é material de livros há anos, inclusive com versões em português. Vide A Papisa, de Peter Stanford, publicado pela Gryphus em 2000.

Porém, como diz a escritora Ruth Guimarães, todas as histórias já foram contadas, o importante é como recontá-las, e isso a escritora Donna Woolfolk Cross sabe fazer muito bem.

O livro Papisa Joana, publicado pela Geração Editorial, com tradução do escritor Paulo Schmidt, é uma excelente ficção histórica, que nada fica a dever às histórias do escritor britânico Bernard Cornwell, incluindo-se nessa comparação algumas cenas de batalha. Outra característica comum entre ambos está no profundo estudo feito para tornar o mais fiel possível a ambientação de suas narrativas, como a sociedade, hábitos e costumes da época em que a história se passa.

Se as mulheres hoje se queixam de ganharem menos do que os homens e ainda terem que cuidar da casa quando chegam do trabalho, acreditem, isso não é nada comparado com a situação delas na Alta Idade Média, quando eram consideradas pouco mais do que crianças sem direitos, apenas com deveres de servir ao seu homem e senhor, praticamente escravas.

No mais, a mulher não precisava ler nem escrever, mil anos antes de uma frase que ficou famosa no Brasil durante a virada do século passado: “Uma mulher só precisa saber ler e escrever o suficiente para fazer suas orações e anotar receitas de compotas”. Machismos à parte, que belo golpe deve ter sido para a Santa Madre Igreja ter descoberto que uma mulher estava fazendo o trabalho de um homem! O que, aliás, não era coisa tão inimaginável naquela época. As mulheres que se recusavam a ser tratadas como meros objetos e queriam mais, pois sentiam necessidade de estudar, de aprender, invariavelmente lançavam mão do recurso de se travestir de homens para conseguir seus objetivos. Algumas acabavam sendo descobertas, como no caso de Joana, que, grávida, teria parido no meio de uma procissão, em plena Via Sacra, em Roma (hoje Via de S. Giovanni). Outro caso é o de Eugênia de Alexandria: disfarçada de homem, chegou à posição de Abade em um monastério, identidade que abandonou ao mostrar o seu sexo como último recurso para refutar a acusação de ter deflorado uma virgem. Outras, porém, tiveram mais sorte, e acabaram seus dias como homens, sem que ninguém se apercebesse da fraude. Se Joana tivesse tido a mesma sorte destas, provavelmente nunca conheceríamos sua história.

O livro Papisa Joana foi transformado em filme, pela produtora Constantin Films, a mesma de O Nome da Rosa. O filme, com externas na Alemanha, na Bulgária e em Marrocos, estreia em outubro na Europa e chega em dezembro ao Brasil.”

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

3 Comentários

Arquivado em livros, Mídia